CINEMA
24/10/2018, 20:25

Mostra de Cinema anuncia longa "Carcereiros" e prepara homenagem a Dráuzio Varella

Durante o II Fórum da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, foi apresentado um trailer inédito do longa-metragem "Carcereiros". A propriedade nasceu como livro pelas mãos do médico Dráuzio Varella, virou documentário exibido na televisão em parceria com a Globo News, em seguida se desdobrou em um seriado na grade da Rede Globo – já com segunda temporada garantida – e, no ano que vem, estreia nos cinemas. "Graças aos bons resultados da série na TV a obra virou longa-metragem. É um produto que permite diferentes formas de abordagem. Após o lançamento nos cinemas, ele volta para a televisão novamente.", explicou Edson Pimentel, diretor executivo da Globo Filmes, durante o evento. Ele contou ainda que, apesar do elenco ser o mesmo, as histórias são diferentes, e revelou também que, até hoje, mais de 500 atores já passaram por "Carcereiros", somando série e longa.

Participaram do encontro ainda Caio Gullane, produtor do longa "Carandiru" e da série "Carcereiros"; Dráuzio Varella, cancerologista e autor dos livros que inspiraram as narrativas audiovisuais de "Carandiru" e "Carcereiros"; Fernando Bonassi, roteirista, dramaturgo e escritor e um dos responsáveis pelas adaptações das obras; e José Eduardo Belmonte, cineasta que dirige a série "Carcereiros" e está ainda na equipe do longa homônimo. O doutor Dráuzio Varella é o grande homenageado desta edição da Mostra de Cinema. No sábado, dia 27/10, ele receberá o Prêmio Humanidades. Além disso, na mesma data, será exibido "Conversa com Ele", curta-metragem dirigido por Bárbara Paz que fala sobre a amizade entre o médico e o diretor de cinema Hector Babenco, ex-marido de Bárbara. Babenco dirigiu o filme "Carandiru" e foi um dos primeiros a ler a obra completa, assim que Varella acabou de escrevê-la. "Enquanto eu visitava os presídios, gravava o que acontecia lá em fitas cassetes e as levava para Hector ouvir enquanto estava em casa de repouso por conta da sua saúde, que estava debilitada. Depois de ler o livro, ele logo me ligou e disse que queria transformá-lo em filme.", relembrou Dráuzio.

Para Caio Gullane, o diferencial das obras de Dráuzio e também o fator que as tornam tão adaptáveis ao audiovisual é a força dos personagens. Já para Belmonte o destaque fica por conta do ponto de vista original, que não é nem o da polícia nem o dos presos, como mostram a maior parte das obras que seguem essa temática. "O cinema tem a vocação de trazer à tona temas que sejam espelho da própria sociedade e despertar as pessoas para enxergarem coisas que elas não estão vendo, ou por estarem distantes ou simplesmente por não perceberem. É discurso social com entretenimento, por isso é tão interessante.", definiu Pimentel.

Atualmente, a primeira temporada de "Carcereiros" está em exibição na Rede Globo e uma segunda já foi confirmada. O filme, que estreia no ano que vem, traz no elenco o protagonista Rodrigo Lombardi, além dos atores Jackson Antunes e Bianca Müller e o ex-BBB Kaysar Dadour.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top