SUSTENTABILIDADE
01/06/2022, 22:05

Panvision busca ecossistema sustentável para audiovisual da América Latina

Desde 2021, a Panvision trabalha com a implementação do Selo EcoVision, um projeto que propõe valorizar as práticas sustentáveis na América Latina e conscientizar sobre a sua importância para o desenvolvimento sustentável no setor audiovisual. Baseada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e dentro da Agenda 2030, a iniciativa propõe um conjunto de selos associados, catálogo de empresas e profissionais, calculadora calibrada à realidade na América Latina, fundos aderentes, consultoria e capacitação.

Dentre os direcionamentos do Selo estão a valorização da economia local, com o aproveitamento de equipe e fornecedores regionais; a redução de material gráfico impresso para evitar o desperdício; a atenção na origem da matéria prima nas contratações; a compensação de CO2 nas passagens aéreas e veículos de produção locados; e a orientação geral da equipe e produtores, estimulando as práticas sustentáveis em toda a etapa de produção audiovisual.

O Selo Verde EcoVision trabalha com a diferença de realidade de cada país latino americano, visando promover a sustentabilidade social e ambiental das produções audiovisuais e orientar os produtores a trabalhar de forma sustentável em relação aos processos como: compensação de CO2, Educação da Equipe para práticas de Sustentabilidade, uso de material reciclado ou reutilizável e redução e destinação dos resíduos gerados.

"A conscientização da importância da sustentabilidade em todo o ecossistema do setor audiovisual é o ponto principal para que nossas ações tenham resultados duradouros. Ações de boas práticas que vão se tornando espontâneas e assim manteremos de forma sustentável a produção audiovisual. Temos que urgentemente manter uma relação amigável com o planeta em que vivemos", diz Tiago Santos, diretor executivo da Panvision e integrante do grupo de trabalho de desenvolvimento do selo EcoVision.

Pesquisa

No primeiro semestre deste ano, uma parceria da Panvision com a Cámara Paraguaya de Empresas Productoras de Cine y Televisión (Campro), Asociación de Productores y Realizadores de Cine del Uruguay (Asoprod), Asociación de Productores Independientes de Medios Audiovisuales independientes (Apima) e a Brasil Audiovisual Independiente (Bravi) lançou a pesquisa EcoVision, voltada para produtores do audiovisual dos quatro países latino-americanos, com o intuito de identificar aspectos sustentáveis dentro da indústria e embasar a aplicação do Selo EcoVision.

As pessoas têm se interessado muito em diminuir o impacto no set, mas não de maneira sistematizada, e o selo surge, também, para sistematizar ações práticas de como diminuir o impacto nas produções audiovisuais", explica Daniel Celli, consultor para indústria audiovisual e políticas públicas e integrante do grupo de trabalho de desenvolvimento do selo EcoVision.

O Selo Verde EcoVision considera as diferenças regionais no Brasil e na América Latina e, justamente por isso, a implementação torna-se ainda mais possível. Também são levados em conta os novos protocolos de higienização devido à Covid-19 que podem gerar mais lixo, como as máscaras descartáveis. Como nem sempre é acessível comprar máscaras reutilizáveis, é necessário que outras ações compensem o lixo gerado pelas descartáveis. 

"O selo EcoVision para as produções audiovisuais traz um conceito mais abrangente e necessário para sustentabilidade: ambiental significa todo o ecossistema em que vivemos, planeta e sociedade. Um planeta social e ambientalmente responsável e equilibrado em suas relações. O audiovisual pode fazer diferença na prática e nessa comunicação", salienta Mauro Garcia, presidente executivo da Brasil Audiovisual Independente – BRAVI e integrante do grupo de trabalho de desenvolvimento do selo EcoVision. 

Objetivos

A meta é que até até 2030 o manual de boas práticas sustentáveis seja aplicado em todas as produções audiovisuais da América Latina. "Temos uma ousada meta de que até 2030 o manual de boas práticas seja aplicado em todas as produções audiovisuais Latino Americanas", almeja Marilha Naccari, diretora de programação da Panvision e integrante do grupo de trabalho de desenvolvimento do selo EcoVision. 

Ações nos festivais 

Nos dois últimos Festivais de Cinema realizados pela Associação em 2022, tiveram preferência na seleção de filmes obras que abordassem sobre sustentabilidade em seus três meios: social, econômico e ambiental. Gerar debates sobre o uso consciente dos recursos e demais boas práticas ambientais é um dos enfoques da Panvision, que busca criar um ecossistema sustentável para todo o continente.

Uma das ações realizada no Festival Curta Jacarehy, em Jacareí (SP), por exemplo, foi a destinação dos banners e materiais de divulgação que foram todos voltados para a Diretoria de Sustentabilidade e Educação Ambiental do município, onde foram utilizados para o plantio de mudas e outras ações dentro de oficinas socioambientais.

Nos três Festivais organizados pela Panvision (Curta Jacarehy, FALA São Chico e FAM) são desenvolvidas as práticas dos direcionamentos do Selo EcoVision e incentivadas todas as ações ambientais que são pensadas para a redução dos impactos no planeta.

A 26ª edição do Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM 2022) está com inscrições abertas até o dia 21 de junho. O Festival acontecerá entre os dias 22 e 28 de setembro e marca a retomada das exibições presenciais do FAM.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2022 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top