Programação
27/09/2018, 21:35

TV Escola estreia seu primeiro reality show

A partir desta sexta-feira, 28 de setembro, às 21h, a TV Escola estreia um novo formato em sua grade de programação: o reality show "Supermerendeiras". A ideia do programa é encontrar quem é a melhor entre as merendeiras das escolas municipais e estudais de diversas regiões do Brasil. Em formato de competição, a atração terá 13 episódios que colocarão essas mulheres em disputa através de provas culinárias.

A ideia, original da TV Escola, começou quando o FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – procurou a emissora com o intuito de divulgar em seus jornalísticos a segunda edição de um concurso, promovido pelo Fundo, das melhores receitas de merenda do Brasil. "Ali, acendeu a luz e pensamos na possibilidade de transformar essa história em reality", conta, com exclusividade a este noticiário, o diretor de produção e programação da TV Escola, Claudio Jardim. Esse processo começou em setembro do ano passado e veio para cumprir uma demanda que o canal já tinha pela produção de um reality show. "Não sabíamos se seria de professores ou de outro tipo de profissional.", comenta Jardim. Desenvolvido em dez dias e, na sequência, apresentado ao FNDE, o projeto foi aprovado e, a partir daí, tomou forma. "Hoje, ele vai ao ar exatamente como imaginamos lá atrás.", comemora.

Ao todo, são dez participantes, sendo duas de cada região do país. Este grupo é formado por cinco merendeiras vencedoras da edição de 2015 do concurso "Melhores Receitas da Alimentação Escolar", criado pelo FNDE, e cinco da edição de 2016. O foco dos dois primeiros episódios é apresentar ao público as histórias dessas mulheres que têm, em comum, a paixão pela profissão que exercem e origens de vida muito simples. Ao longo de 30 dias, a equipe do programa viajou pelo Brasil para conhecer e retratar de perto a rotina das merendeiras. "Essa primeira parte mostra onde elas vivem, quem são seus familiares, como é o dia a dia delas e o que a escola onde trabalham e a comunidade onde moram representam em suas vidas.", detalha o diretor do canal. Os episódios que traçam um perfil das participantes abordam ainda o impacto que a participação delas em um reality de televisão gerou em suas regiões. Esses dois primeiros programas, inclusive, já estão disponíveis na íntegra no canal do YouTube da TV Escola, em uma ação de pré-estreia digital inédita da emissora.

Após os episódios introdutórios, os seguintes são de provas eliminatórias – todas criadas com base nos eixos centrais da alimentação escolar que são o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, o rendimento escolar e a formação de hábitos saudáveis dos alunos por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as suas necessidades nutricionais durante o período em que estão na escola. A cada episódio, uma participante será eliminada. Duas delas chegarão à grande final, marcada para o dia 21 de dezembro, e ambas irão ganhar prêmios em dinheiro. Os dois últimos episódios resumem os acontecimentos ao longo do reality.

Além de Eri Johnson, que comanda a apresentação do "Supermerendeiras", a equipe conta ainda com um trio de jurados que será responsável por avaliar os pratos feitos pelas participantes. São eles: a nutricionista Nathalia Silva Raposo Barreiros, mestre em Ciências da Saúde pela ENSP/Fiocruz e responsável técnica pelo Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE) no município de Petrópolis/RJ; o chef de cozinha André Luiz da Silva, especialista em nutrição funcional; e o aluno Milton Carlos Espindola da Silva, de 19 anos, estudante da rede pública do município do Rio de Janeiro.

"Fomos muito questionados em relação à adequação de um reality show gastronômico na nossa grade de programação", revela Jardim, brincando que a TV Escola está fazendo o "MasterChef das Merendeiras". Mas ele logo justifica: "É um reality social. Nele, a gente ressalta a importância das regras do Programa Nacional da Alimentação Escolar e como elas são adotadas ao redor do Brasil. É um programa sólido e consistente e que muita gente não conhece.". Além da questão da alimentação como gastronomia, o reality também acaba por abordar temas como características regionais brasileiras, realidade sócio-econômica do país, questões políticas relacionadas à merenda escolar e até sustentabilidade – entre as regras do PNAE, por exemplo, estão o total aproveitamento dos ingredientes naturais – o que significa usar partes dele como cascas e sementes – e o uso dos produtos vindos da agricultura familiar. Outra frente do Programa fala ainda sobre a capacitação profissional dessas merendeiras, o que conversa diretamente com o eixo central da TV Escola, que é a educação.

Após a estreia, o próximo passo é levar o programa adiante. "Estamos com a possibilidade de distribuição em mais trinta canais, assim como fazemos com 'A Hora do Enem', que é exibido em outros lugares.", afirma Claudio Jardim.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2018 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top