Mercado
14/09/2015, 17:35

Setor de telecom acumula R$ 118,6 bi em receita no semestre

Juntas, as prestadoras de serviços de telecomunicações acumularam R$ 118,6 bilhões em receita operacional bruta, um crescimento de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo informou a Associação Brasileira de Telecomunicações, a Telebrasil, nesta segunda-feira, 14. O valor de mercado das prestadoras em ações negociadas na Bovespa era de R$ 101,3 bilhões em julho.

Desse total da receita operacional bruta, R$ 15,1 bilhões foram da indústria (aumento de 2%); R$ 19,8 bilhões das prestadoras de telefonia fixa (queda de 3,2%); R$ 15,7 bilhões (aumento de 4,9%) para banda larga fixa; R$ 51,1 bilhões de serviço móvel (2,2%); R$ 15,4 bilhões (10,9%) de TV por assinatura; e R$ 1,5 bilhão (queda de 38,3%) em Serviço Móvel Especializado – SME (trunking).

As empresas do setor ainda investiram R$ 12 bilhões nos primeiros seis meses do ano. O montante é equivalente (R$ 300 mil a menos) ao registrado no mesmo período de 2014. A entidade considera que isso "reflete a disposição do setor de telecomunicações em continuar apostando e acreditando no Brasil, mesmo diante de grandes desafios de ordem econômica, tributária e regulatória impostos hoje no País".

Nas contas das empresas, o setor já investiu mais de R$ 390 bilhões desde a privatização, há 17 anos, incluindo pagamento de outorgas. Ainda de acordo com a Telebrasil, o valor atualizado representaria mais de R$ 500 bilhões. Assim como fez no 59º Painel Telebrasil, realizado em Brasília no começo do mês, a entidade disse que a manutenção dos investimentos "depende de um ambiente de atração de capital (de risco e de financiamentos), com legislação e regulamentos estáveis e sem mudanças nas regras do jogo que não sejam precedidas de profundas discussões e análises de impacto regulatório e financeiro".

Reclama ainda de propostas de retirada de benefícios e a criação da nova contribuição sobre a seguridade social, em substituição ao PIS e à Cofins. Justifica que a medida, da forma como é sugerida atualmente, aumentará a carga tributária. A Telebrasil diz ainda que só de ICMS foram arrecadados R$ 17,5 bilhões no primeiro semestre, aumento de 4,6% em relação a julho de 2014.

Acessos

A Telebrasil registrou 373,6 milhões de assinantes no final do primeiro semestre, um aumento anual de 2%. Desses, 44,4 milhões são de telefonia fixa (redução de 1,7%), 283,5 milhões com celulares (aumento de 2,4%), 19,6 milhões de TV por assinatura (3,4%), 24,9 milhões de banda larga fixa (7,3%) e 2,2 milhões de SME, ou trunking, (com queda de 29%). Ainda de acordo com a entidade, no final de julho 93,8% da população brasileira era atendida por serviço de banda larga móvel.

No total, 5.728 empresas possuíam outorgas de prestação de serviços de telecom, contra 4.805 no ano passado. São seis concessionárias de STFC e 227 autorizadas; 5.287 de SCM; 177 de SeAC (5 de MMDS, 13 de TV a Cabo, 4 de DTH, 21 de TVA e 134 SeAC); e 31 de SMP. O setor emprega 497,8 mil pessoas, 2,5% a menos do que em 2014.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top