ESTREIA
14/09/2021, 18:00

"Drag Me As a Queen – Celebridades" estreia no E! Entertainment em 21 de setembro

Penelopy Jean, Ikaro Kadoshi e Rita Von Hunty estão de volta para conduzirem mulheres a encontrarem suas divas interiores em "Drag Me As a Queen – Celebridades", spin off da série de sucesso do E! que é o primeiro reality show da América Latina apresentado por drag queens. A estreia está marcada para a próxima terça-feira, dia 21 de setembro, às 22h50. 

No spin off, Rita, Penelopy e Ikaro recebam mulheres famosas para passar por uma transformação que vai muito além da aparência. Com uma escuta amorosa e falas encorajadoras, o trio vai trazer à tona um lado das celebridades que a fama não mostra. Com os toques das drags, as participantes do reality – ou "queens", como são chamadas – adquirem segurança e autoconfiança para libertarem suas divas interiores. 

"Tenho um orgulho muito grande de termos sido o primeiro canal a trazer três drags para protagonizarem um programa de TV latino. Depois, vieram outros, em países como o Chile e o México. Somos muito inspirados por essas três drags, que são pessoas muito importantes na nossa missão de ampliar a diversidade, a igualdade e a inclusão", comentou Marcello Coltro, Senior Vice President, Affiliate Relations, Marketing & Creative da NBCUniversal, em coletiva de imprensa virtual realizada nesta terça-feira, 14 de setembro. 

Rita Von Hunty, Penelopy Jean e Ikaro Kadoshi comandam o "Drag Me As a Queen

A primeira temporada de "Drag Me As a Queen Celebridades" chega com oito episódios. Cada um, com uma hora de duração, traz a transformação interior de uma celebridade. Primeiro as drags recebem as "queens" para um bate-papo. Depois, elas passam pela iniciação, que é a escolha do nome de sua drag. A partir daí, o trio desvenda como será o figurino da "queen" e dá dicas de coreografia. Então, é hora da maquiagem poderosa. 

Após passar por todas as etapas dessa jornada, a "queen" recebe palavras de empoderamento e autoconfiança para revelar sua drag, se apresentando no palco esbanjando cor, luz, amor-próprio e autoestima. Assim, o reality show mostra questões pertinentes a todas as mulheres, independentemente da fama, criando empatia e identificação da audiência, que deve se divertir e se emocionar com cada transformação. 

"Nessa temporada, os episódios passam de 30 minutos para uma hora de duração. Com esse formato, é possível explorar um pouco mais da personalidade e das histórias das 'queens'. É uma temporada que vai trazer esse lado humano com muita força", adianta Coltro.  

Ikaro Kadoshi, que faz parte do trio que comanda a atração, também participou da coletiva online e afirmou que engana-se quem acha que o programa é um processo de mudança só para a "queen" do episódio. "Todas que passaram por ali nos transformaram de alguma maneira. Hoje, posso dizer que nós três somos outras pessoas graças às mulheres que passaram pelo programa. Pra mim, ele é sobre como podemos ser melhores aprendendo com as mulheres", opinou. "Além disso, o programa faz com que a gente entenda na prática a representatividade. Tenho 21 anos de carreira, sei como as coisas eram antes. Era impossível para todas nós sairmos das caixas que o mundo havia nos colocado. Para a sociedade, as drags tinham que nascer, crescer e morrer dentro do ambiente das boates. Nossa arte sempre foi muito marginalizada nesse país. Achei que estava fadada a isso. Ser dragão é um exercício de amor e paciência", completou. 

Penelopy Jean, por sua vez, acrescentou: "Fico muito feliz e grata por essa oportunidade. Todas nós, desde cedo, fomos tolidas e tivemos nosso lado feminino negado até pelos nossos familiares e amigos. Eu sempre quis ser artista e fazer a diferença de alguma forma. O que a gente faz no programa é lembrar do poder do feminino, que é sagrado e tem muita força. Levar isso pra frente, pra outras pessoas e até outros países, é uma conquista muito grande". 

Gretchen é uma das celebridades convidadas do spin off

Novidades da temporada

Outro diferencial de "Drag Me As a Queen Celebridades" é a trilha sonora. Todas as performances desta temporada são com músicas brasileiras que vão do samba ao pop em uma homenagem a artistas como Beth Carvalho, Iza e Gloria Groove. O figurino também está mais "high fashion", com base na alta costura de designers como Alexander McQueen e Jean Paul Gaultier e também mais temático, seja nas cores, nas formas, nos materiais e nas inspirações que passam por ícones como Madonna, Almodóvar e até Elvira, a Rainha das Trevas. Estilistas como Walério Araújo e Edson Fabrício assinam os figurinos desta temporada. 

As celebridades que vão passar pelo palco dourado nesta primeira temporada são Gretchen, Karin Hils, Lellê, Maria Eugênia Suconic, Maria Rita, Nicole Bahls, Preta Gil e Renata Kuerten. 

Mercado publicitário 

O spin off conta com o patrocínio da Diageo, que também patrocinou uma maratona de "Drag Me As a Queen" e "Born To Fashion" exibida pelo canal em junho, ao lado da Amstel. 

"Levaram anos para conseguirmos que o programa fosse patrocinado", revela Coltro. "Mas, hoje, vemos uma mudança muito grande por parte das marcas em relação à inclusão e à diversidade. Mas ainda falta um caminho muito grande de consciência. Isto é, já existe uma abertura, mas falta um investimento maior. Queremos ver grandes marcas entrarem, apoiarem e toparem esses desafios. Isso tem que ser feito de forma consistente", pontua o VP. 

A modelo e apresentadora Renata Kuerten também participa da temporada

Futuro do projeto 

Essa é a primeira temporada que conta com a participação de celebridades – mas, segundo Coltro, uma segunda leva de episódios, também com figuras famosas, já está confirmada para 2022. Além disso, o diretor não descarta a possibilidade de outras versões do formato, com pessoas mais velhas e homens, por exemplo, como convidados especiais. 

Produção 

"Drag Me As a Queen Celebridades" é uma produção da NBCUniversal em parceria com a Movioca. O reality show reafirma o compromisso do E! Entertainment com a diversidade, a equidade e a inclusão, pilares da NBCUniversal e da campanha "Vozes do E!". Com a campanha, iniciada em 2019, o canal se compromete a investir em produções nacionais e em artistas locais, dando voz a todos os indivíduos, especialmente às mulheres, independentemente de cor, idade, gênero e padrões de beleza. 

Fazem parte desta iniciativa séries como "Beleza GG", "Born to Fashion", "Juju Boot Camp", "Os Szafirs" e "Luana É de Lua", além da franquia "Drag Me as a Queen". As ações da campanha vão além do canal linear, chegando também às plataformas digitais em projetos como "Histórias Inspiradoras" e "Feras do E!". Ainda este ano, o E! vai estrear o documentário "Vozes, que vai mostrar representação das mulheres nas telas e como isso reflete sua representatividade na sociedade. 

"Drag Me As a Queen Celebridades" estreia na terça-feira, dia 21 de setembro, às 22h50, com episódio dedicado à cantora Maria Rita (na foto principal). O primeiro episódio também poderá ser conferido na íntegra no Facebook do @eonlinebrasil. 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2021 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top