Internacional
16/10/2019, 23:59

Netflix respira aliviada com resultados do terceiro trimestre

O susto dos acionistas da Netflix no segundo semestre com a queda de base de assinantes nos EUA não se repetiu neste terceiro trimestre. Os números divulgados nesta quarta, 16, mostram que a empresa voltou a entregar números pelo menos mais próximos das expectativas, ainda que nos EUA o desempenho ainda esteja abaixo das metas.  Ao todo, a gigante de streaming adicionou no trimestre 6,8 milhões de assinantes, contra uma expectativa da própria empresa de 7 milhões. Nos EUA, foram apenas 517 mil adições líquidas, para uma expectativa de 800 mil. Já os números de vendas fora dos EUA (6,32 milhões) ficaram levemente acima do que se esperava. Ao todo, a Netflix tem 158 milhões de assinantes pagos, sendo 98 milhões fora dos EUA.

A empresa também reduziu sua expectativa de crescimento no ano para 26,8 milhões de assinantes, 2 milhões a menos do que registrou no ano passado. A receita da empresa no trimestre foi de US$ 5,25 bilhões, contra US$ 3,9 bilhões um ano antes. O lucro está em US$ 558 milhões, o que dá uma margem de 20,2%. Imediatamente após os resultados as ações chegaram a ter alta de 10%.

Análise

Segundo analistas ouvidos por este noticiário, a Netflix terá o grande desafio de gerir as expectativas do mercado financeiro e conseguir atingi o break-even mesmo com a competição aumentando. A empresa tem hoje uma dívida de cerca de US$ 12 bilhões, e para se alavancar prometeu a Wall Street que chegaria ao break-even em 2023 acrescentando 28 milhões de assinantes ao ano, ou 7 milhões por trimestre. Estas metas estão se mostrando cada vez mais complicadas, e a operadora descobriu que existe uma grande sensibilidade de suas vendas e fidelização a aumentos de preço, como ficou evidente no segundo trimestre deste ano. Além disso, outros concorrentes mostram que virão com políticas de preço mais agressivas, como Disney, Amazon e Apple.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top