Pesquisa
18/12/2012, 09:58

Daqui a quatro anos, 85% das TVs terão conexão à internet, diz Gartner

POR REDAÇÃO

Aproximadamente 85% dos televisores de tela plana produzidos em 2016 terão conexão à internet. A projeção do Gartner indica que existirão 198 milhões de smart TVs no mercado daqui a quatro anos, o que, se confirmado, representará um aumento de 186% na comparação com os 69 milhões de aparelhos produzidos neste ano em todo o mundo.

Apesar disso, analistas acreditam que apenas o atrativo da internet não será capaz de estimular a demanda. Os fabricantes de televisores devem reconhecer a necessidade de ofertas variadas para diferenciar os aparelhos da concorrência — o que abre espaço para o desenvolvimento de software e aplicativos.

"No fim das contas, a escolha será sobre o conteúdo. Os consumidores se perguntarão quais serviços de internet estarão disponíveis na TV, se são sites de valor para o usuário, se poderão usar smartphones ou tablets com a plataforma da televisão", afirma Paul O'Donovan, analista de pesquisa do Gartner. "É crítico para a indústria durante o atual período de incertezas na economia mundial e de queda na confiança dos consumidores sustentar vendas e manter o crescimento de participação de mercado, especialmente em mercados emergentes", completa Donovan.

A consultoria define smart TVs como aparelhos com possibilidade de fazer buscas por conteúdos de vídeo na internet e exibi-los ao consumidor. Pode ou não incluir um navegador, mas há a funcionalidade de adicionar aplicativos por meio de uma loja de downloads operada ou pelo fabricante ou por outra empresa. Entre as opções de smart TV há também a interatividade com transmissões ao vivo e até mesmo a conectividade com outros dispositivos como smartphones, tablets ou PCs.

O conteúdo acessado nas smart TVs pode ser proveniente da web por banda larga, transmissões via satélite ou terrestre, além de internet protocol TV (IPTV) de set-top boxes.

Para o Gartner, o mercado de TVs está evoluindo de modo com que o aparelho seja um dos componentes centrais dos eletrônicos domésticos. "Com a conectividade a smartphones e tablets também existe a possibilidade de acessar o conteúdo em um dispositivo móvel e exibi-lo na TV. Para os fabricantes de telas planas que também produzem esses aparelhos, a vantagem de marketing é o aprendizado do consumidor, muito mais fácil", conclui O'Donovan.

Em 2013, a projeção é de que sejam embarcados 108 milhões de smart TVs em todo o mundo.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2019 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top